sexta-feira, 28 de maio de 2010

Pais e Filhos

video

E
ssa música não é só mais uma poesia de Renato Russo, é uma inspiração e um lembrete de quem somos e o que importa no final de tudo: o amor. Somos um pontinho numa imensidão e ainda assim conseguimos fazer estragos no planeta, em nossas vidas e nas vidas de outras pessoas, geralmente na daquelas que nos amam. Nos fazemos sempre muitas perguntas, e se não estamos bem, queremos sempre encontrar um culpado e o nosso dedo tende a apontar para nossos pais. Passamos tanto tempo tentado provar de quem é a culpa disso ou daquilo que não paramos para pensar que a verdade não há e que é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã. Essa frase, quando cantada, parece bem mais fácil de por em pratica, mas sabemos que não é simples. O que é simples, afinal? Fugir talvez seja simples, fugir de casa, fugir dos problemas, fugir de si próprio. Mas a fuga não resolve, só leva seus problemas com você para outro lugar.
As vezes sentimos que não pertencemos a lugar nenhum, todos temos nossos milhões de conflitos internos, queremos razões, culpados, oportunidade, aceitação, vingança, atenção, até amor, mas esquecemos que precisamos mesmo é amar as pessoas como se não houvesse amanhã.

Por Thuane Daébs

Nenhum comentário:

Postar um comentário